Sobre a Cegueira

Vítor Joaquim + João Silva + Raquel Castro

Concerto

Nov 4, 2022

21h30

NOTA

Espetáculo inserido numa sessão com dois concertos (bilhete único):

Vitor Joaquim + João Silva + Raquel Castro - Sobre a cegueira | 21h30
Gustavo Costa (solo) | 22h30

Intervalo: 15 minutos

Vítor Joaquim é, sem dúvida, uma das figuras de referência da música eletrónica de cariz exploratório. Sobre a Cegueira é um ensaio audiovisual que toma como ponto de referência o romance Ensaio Sobre a Cegueira de José Saramago, e que explora algumas das ressonâncias existenciais mais marcantes da sua obra. Questões como a consciência, a irracionalidade, a incompreensão ou a desigualdade constituem preocupações centrais relativamente à condição humana que expõem a nossa insistente e fatal incapacidade para resolver os grandes problemas da humanidade, do mais simples gesto à mais complexa implicação. Parte deste trabalho é atravessado de forma alternada pelas palavras de Saramago, ditas por Raquel Castro e pela própria voz do autor, a partir de excertos de entrevistas. Ao ensaio sociológico sucede-se o ensaio estético do palco, da luz para a escuridão, do cheio para o vazio. Como dizia Saramago, “estamos aqui num sítio que não entendemos...”. “E ao qual procuramos dar um sentido”, dizem Vítor Joaquim, João Silva e Raquel Castro.

Vítor Joaquim is undoubtedly one of electronic music with exploratory nature reference figures. Sobre a Cegueira (About Blindness) is an audiovisual essay that takes José Saramago's novel Ensaio Sobre a Cegueira (Blindness) as a reference point, and explores some of the most striking existential resonances in his work. Issues such as conscience, irrationality, incomprehension, or inequality constitute central concerns about the human condition that expose our insistent and fatal incapacity to solve the great problems of humanity, from the simplest gesture to the most complex implication. Part of this work is alternately crossed by Saramago's words, spoken by Raquel Castro and by the author's own voice from interview excerpts. The sociological essay is followed by the aesthetic essay of the stage, from light to darkness, from fullness to emptiness. As Saramago said, "we are here in a place we don't understand...". "And to which we try to give a meaning", say Vítor Joaquim, João Silva, and Raquel Castro.

Ficha Artistica

Vítor Joaquim - Eletrónica / Electronics 

João Silva - Trompete / Trumpet

Raquel Castro - Voz / Voice

Vítor Joaquim

Radicado em Setúbal, Vítor Joaquim é um artista versátil, com formação em som e realização cinematográfica, e doutorado em música computacional. Desde meados dos anos 80, tem estado ativamente envolvido na performance musical e na dança contemporânea, colaborando com artistas de renome como Rui Horta e Guillermo Weickert. Com um total de 17 álbuns editados e numerosos prémios internacionais, o seu trabalho tem sido reconhecido pela sua inovação, sendo elogiado por álbuns como "Geography" e "Filament". Participa frequentemente em colaborações eletrónicas em tempo real e em sampling ao vivo, mostrando o seu talento em festivais e locais por toda a Europa. Paralelamente, tem dirigido espetáculos, curado festivais e contribuído para o campo académico como investigador em música computacional no CITAR, Porto.

Ao longo da sua carreira, Joaquim estabeleceu parcerias com artistas internacionais e colaboradores visuais, enriquecendo os seus espetáculos com experiências imersivas. A sua visão artística estende-se à direção de espetáculos contemporâneos e ao aconselhamento sobre programação e curadoria de festivais em toda a Europa. Fundou e foi curador do Festival EME, uma plataforma dedicada às artes experimentais e à música não convencional, de 2000 a 2009. Também está envolvido na educação, ensinando e coordenando som e audiovisuais em escolas de arte desde os anos 90.

VER ARTISTA / SEE ARTIST

João Silva

João Silva é um trompetista, pedagogo e investigador com uma formação musical diversificada, tendo-se licenciado em instituições de renome como a Escola Profissional de Música e Artes de Almada e a Universidade de Música de Colónia. Interessa-se pelo repertório contemporâneo para trompete, explorando particularmente a música para trompete e eletrónica. Dedica-se também à improvisação, realizando frequentemente performances experimentais com elementos multimédia. O seu recente projeto a solo, PLUGGED IN, foi apresentado em numerosos locais e festivais em todo o mundo.

Para além da sua carreira performativa, João está envolvido na educação musical e na investigação. É professor de trompete e orienta workshops, ao mesmo tempo que prossegue o seu doutoramento em Música e Musicologia na Universidade de Évora, centrando-se na interpretação do repertório para trompete solo e eletrónica. Além disso, fundou e dirige o DISRUPÇÃO, um centro dedicado à promoção da música contemporânea e da arte sonora.

VER ARTISTA / SEE ARTIST

Raquel Castro

Raquel Castro nasceu em Viseu em 1976. Dedicou-se ao estudo das paisagens sonoras e do papel da arte sonora no desenvolvimento de consciência auditiva. Faz investigação nesta área dentro e fora da academia. Realizou o documentário Soundwalkers (32'), que estreou em 2009 no festival Subtropics em Miami, e o documentário Leve Leve non Caba Ué (23'), vencedor do festival Ovarvideo 2007. É fundadora e diretora artística do festival de arte sonora Lisboa Soa e do Simpósio Invisible Places. Investigadora integrada do CICANT no âmbito do projeto "Experiência Aural, Território e Comunidade".

VER ARTISTA / SEE ARTIST
YOUTUBE

MAIS ESPETÁCULOS

→ programação completa