Bernardo Aguiar

Bernardo Aguiar (1995) iniciou os seus estudos de violino aos cinco anos, sob a orientação da professora Inês Saraiva, no Conservatório Metropolitano de Música de Lisboa. Em 2017, concluiu sua licenciatura em Madrid, sendo bolsista do Centro Superior Katarina Gurska e aluno do professor Sergey Teslya. Em 2020, obteve o título de Mestre em Música na Universidade ArtEZ em Zwolle (Holanda), sob a orientação da professora Sarah Kapustin. Ao longo de sua formação, teve a oportunidade de aprender com músicos renomados como César Viana, David del Puerto e Noélia Rodiles.

Se apresentou nas principais salas de concerto em Portugal, incluindo o Centro Cultural de Belém, o Teatro Municipal São Luiz, o Teatro Nacional São Carlos e a Casa da Música. Na Espanha, realizou concertos nas maiores cidades do país, e internacionalmente em países como os Estados Unidos da América, Noruega, Itália, França e Inglaterra. Colaborou com diversas orquestras nacionais de destaque, como a Orquestra Gulbenkian e a Orquestra Metropolitana de Lisboa.

Como membro fundador do ensemble Concerto Moderno, criado em 2011 pela violinista Inês Saraiva e pelo maestro César Viana, Aguiar atuou como concertino, compartilhando o palco com solistas como Iddo Bar-Shai, Natalia Tchitch, Paulo Gaio Lima e Pavel Gomziakov. Em 2016, tocou várias vezes como solista junto ao ensemble. No Trio Ayren, do qual é membro, venceu o Concurso Permanente de Juventudes Musicales de España na categoria de música de câmara em 2015, apresentando-se desde então nas principais salas de concerto da Espanha.

Colaborou regularmente com The Flying Gorillas, um coletivo sediado em Londres que busca aproximar a música e a dança de pessoas com pouco acesso a essas formas de arte, levando-o a países como Índia, Romênia, Turquia, Itália e Alemanha, onde trabalhou com refugiados. Além disso, é membro fundador do coletivo Gnu Vai Nu e do projeto Everysound.

Programação

// Code block in before body close in page settings